sobre collage: "Este fascínio a que aludimos (sua fascinação e sua erótica) decorre da função simbólica da imagem (como linguagem da experiência vivenciada mesmo) e que revista, subvertida, revolucionada na sua forma poética/plástica, readquire o sensível". Sérgio Lima, 1984

27.10.10

AzulVermelho - Colagem na casa da Ju



AzulVermelho






graffits


Desconstruindo mais um cartaz.. desta vez na casa da Juliana Araújo, amiga e grande artista... A colagem rolou enquanto a galera graffitava... mais imagens em: www.facebook.com/#!/profile.php?id=1526665567

9 comentários:

Magali Polida de Lascada Silva disse...

"na minha lista de felicidades tem sorvete, poesia, queijo, tomate, vinho, beijos e gargalhadas!"

na minha não tem sorvete porque inflama minha garganta fácil, fácil. poesia,d ecerto que tem, queijo tb, mas não com tomate e sim com goiabada e tomate eu gosto e com muito limão, já no lugar do vinho eu peço café. os beijos, ah! clarooo! e as gargalhadas sempre!

beijo, sua coladeira, ou seria coladora?

Magali Polida de Lascada Silva disse...

furtei uma foto
posso furtar mais?
clarooo, com os créditos!

beijosenhorita^^
:)

Magali Polida de Lascada Silva disse...

Você leu meu monólog do marchimello?
hehe

tá, tá
aviso sim^^
:)

bom fim de semana, moçartista.

Julia disse...

Não sou artista, mas, ó, como me ardo de arte que não posso conter quando vejo sair pelos corpos dos outros também a minha arte! É disso, eu sei q é disso, que é feita a luta e a felicidade!
Adorei!

Nata Fernandes disse...

Ficou muito bacana a colagem e adorei os graffitis!!! :)

Beijos!

li disse...

Agradeço a visita e conversa boa meninas!!

javaluna disse...

Muy bonito,expectacular

Bih Lima disse...

O graffite da menina ficou perfeito!
Adorei o blog e as colagens!

LORETO,Thiago disse...

Lindddo!

Colar me faz bem!

todos esses trabalhos são feitos com recortes de revistas
que precisavam de uma nova chance.

todas essas imagens foram revistas das revistas e revisitadas algumas vezes até virem para cá.

todas as composições foram em nome de algum impulso e incontrolavelmente precisaram ser produzidas!

tudo, todos e todas esperam para serem vistos e revistos por seu olhar... Olhe, veja!

Aline Fonseca